Categoria Outros

porGiulia Richter

Configuração para o uso de Ordem de Produção

Para utilização das Ordens de Produção é necessário fazer algumas configurações, neste manual irei te ajudar a configurar.  Caso queira saber como gerenciar ordens de produção, acesse o manual clicando aqui.

Primeiro passo é necessário cadastrar os produtos que irão ser produzidos e seus insumos. Os insumos são todos os produtos necessários para a produção do produto a ser fabricado. Para cadastrar produtos, você pode seguir este manual.

Após cadastrar os produtos e seus insumos é necessário relacionar os insumos com o produto. Na aba produtos, selecione o produto a ser fabricado e na lista lateral vá no item “Insumos” ou pelo atalho “F10”. Nele você inclui todos os insumos necessários para a produção.

Adição de insumos

 

Antes de começar a fazer as Ordens de Produção é necessário configurar o CME de produção, caso já não esteja configurado. Para isso, na tela inicial do seu Moderniza Loja vá na opção “Configurações” > “Empresas”, selecione a filial que irá fazer a produção e selecione “Configurações” > “Logísticas” e  irá abrir uma aba das configurações onde você poderá selecionar os CME correspondente para sua empresa.

Configurações CME

 

Após isso, é só utilizar as Ordens de Produção para organizar e controlar a fabricação dos seus produtos.

 

Qualquer dúvida entre em contato com o suporte. Até mais!

 

 

 

porGiulia Richter

Configurar uma pasta compartilhada no servidor

Para que todos os computadores consigam ter acessos essas imagens no sistema é necessário compartilhar essa pasta na rede entre os computadores. Após criar a pasta onde ficará as imagens no servidor e configurar no sistema, seguindo esse manual AQUI. 

Caso prefira ver videos-aula, sugerimos esses dois videos:

Link 1

Link 2

Então vá onde a pasta está localizada e clique com o botão direito sobre a mesma. Selecione a opção “Compartilhar a pasta com…” ou em alguns computadores pode aparecer “Conceder acesso a…” e selecione a opção “Pessoas específicas”. Irá abrir uma aba com acesso a rede, nela você deverá adicionar a opção “Todos”, como demonstra a imagem a seguir:

 

Adicionar todos

Depois de adicionado deverá mudar o Nível de Permissão para “Leitura/Gravação”. Se a opção de redes não estiver ativa poderá mostrar uma aba perguntando se deseja ativar as descobertas de rede selecione a opção “Sim”.

Se você quiser que os outros computadores possam fazer alterações nessas pastas, como excluir e adicionar, então deverá alterar as permissões na propriedade de pasta. Para isso, clique com o botão direito e selecione a opção “Propriedades”. Selecione a aba “Compartilhamento” e a opção “Compartilhamento avançado”. Marque a caixa “Compartilhar a pasta” e vá em “Permissões” e marque todas as caixas para isso, como mostra a imagem a seguir:

Permissões de compartilhamento

Então é só conectar a rede, sempre verifique o nome do desktop servidor para se conectar a rede correta.

Caso ao tentar conectar a rede peça credenciais. Clique com o botão direito em Rede>Propriedades>Alterar as configurações de compartilhamento avançadas. Após isso vá em Todas as Redes>Compartilhamento protegido por senha e selecione a opção “Desativar compartilhamento protegido por senha”

Propriedades de Rede

Opção compartilhamento avançado

Desativar compartilhamento por senha

E tente conectar na rede novamente.

Prontinho! Qualquer dúvida pode entrar em contato com suporte.

 

 

porGustavo Furlan

Fiscal – Carta de correção

A carta de correção é um documento utilizado para corrigir erros de notas fiscais que foram emitidas. Normalmente usado quando o prazo de cancelamento da nota já venceu, sendo a única opção de correção nesse caso. Para emitir uma carta de correção basta entrar em Fiscal > Documentos Fiscais, selecionar a nota autorizada e clicar em Carta de Correção.

Na janela que se abrir, pode Incluir uma mensagem com a correção dessa carta. A carta de correção tem validação de Schema, tal como uma nota fiscal normal, então o recomendado é usar o mínimo de caracteres possíveis, sem caracteres especiais e se possível sem quebras de linha.

Ao concluir será transmitida para a SEFAZ automaticamente

porGustavo Furlan

Configurar Conexões Administrativo

O menu de conexões do administrativo é responsável por traçar o caminho de comunicação entre o sistema Moderniza e o banco de dados hospedado no SQL Server, para que trocas de informações sejam feitas e seja possível entrar no sistema.

Para acessar o mesmo, basta entrar no Moderniza e na tela de login clicar em Conexões

Ali dentro haverá sua conexão criada (é possível ter mais de uma caso haja diferentes bancos).

Selecionando a conexão podemos alterar as informações de conexão com o banco.

Nessa tela haverão alguns campos para preencher

Nome da conexão: Pode ser dado qualquer nome, normalmente “Local”

IP/Host do servidor: O IP serve para indicar em que máquina está esse banco, se for na máquina local pode colocar apenas “.”, o IP dessa máquina ou o nome dela mesmo que pode ser visto nas propriedades do computador.

Se o banco estiver em outra máquina, o IP deve ser desta outra máquina e também devem ser feitas as configurações de acesso remoto segundo este manual.

Porta: Só será preenchido caso usa conexão remota

Database: O nome do banco conforme o que está no SQL Studio, por padrão é Lojamix

Usuário: Lojamix (padrão)

Senha: l0j4m1x (padrão)

Por ali pode ser criado Usuário DB também

Os checkbox de Processador, Remoting e Conneciton, servem apenas para redirecionar os serviços para esse banco, só precisarão ser marcados em caso de abrir pela primeira vez o banco.

 

 

porGustavo Furlan

Emissão de NF-e a partir de NFC-e

Para fazer a emissão de uma Nota Fiscal Eletrônica a partir de um Cupom Fiscal, deve-se ir em Frente de Caixa > Gerenciar Operações, localizar sua operação de caixa, selecionar a mesma e clicar em “Emitir NF-e (F7)”

 

 

 

 

 

Para pode fazer tal procedimento, é preciso ter configurado uma NOP padrão para NF-e de cupom

 

 

 

 

 

 

Usa-se a CFOP 5929 para o mesmo que caso ainda não esteja cadastrada, deve ser cadastrada manualmente em Fiscal > NOP > Incluir, seguindo as configurações do print abaixo.

 

 

 

 

 

 

Importante ressaltar, que para as NFe emitidas a partir de NFCe não contabilizarem nos relatórios de venda como uma venda realmente, deve-se marcar o Tipo como “Outros” e desmarcar para movimentar estoque.

 

porLuiz Henrique Zaballa

DIFAL na emissão de NFe

O que é DIFAL?

O DIFAL é uma ferramenta que foi criada para equilibrar a arrecadação de ICMS entre os estados do Brasil. Não se trata de um imposto especifico e o cálculo não aparece em nenhum campo da NFe. No entanto, ele é essencial para que seja estabelecida uma justiça tributária entre os estados, por isso, o DIFAL é obrigatório a todas as empresas que fazem vendas interestaduais.

Como o DIFAL é calculado?
O DIFAL é calculado a partir da diferença entre alíquota aplicada no estado do destinatário e tarifa interestadual. Este calculo fica bem simples quando usamos uma exemplo, então vamos imaginar um cenário onde temos uma loja do Rio Grande do Sul que vai emitir uma nota de venda para um destinatário do Rio de Janeiro, nesse caso a alíquota interna do estado do RJ é de 19%, e a alíquota interestadual de RS para RJ é de 12%, chegando assim em um DIFAL de 7%.

Como o Moderniza Loja trata o DIFAL? 

Esse calculo citado anteriormente e os demais necessários são todos feitos automaticamente pelo sistema, o sistema informa devidamente no XML e nas Informações Adicionais da nota de saída, porém para que isso aconteça as informações da nota devem seguir alguns critérios, são eles:

  1. O modelo da nota deve ser NFe (55);
  2. O emitente dever ser dos estados situados na região Sul ou Sudeste;
  3. A operação dever ser interestadual;
  4. O destinatário dever ser não contribuinte de ICMS (caso o destinatário for contribuinte cabe a ele recolher o DIFAL)
  5. Para que o DIFAL seja destacado nas informações adicionais a porcentagem de ICMS interestadual deve ser aplicada na nota, e para que isso seja possível o emitente deve ser do Regime normal.

Exemplo da visualização do DIFAL na impressão e no XML:

porLuiz Henrique Zaballa

Contra nota para produtor rural

O que é a contra nota de produtor rural ?

A contra nota do produtor rural é uma nota fiscal emitida pela empresa que está recebendo as mercadorias de produtores rurais pessoa física. Ela serve como a confirmação do recebimento dos produtos. Esse documento mostra se tudo o que a empresa recebeu está correto. Por exemplo, é possível saber se o peso, quantidade e qualidade das mercadorias correspondem ao pedido. A contra nota permite que os órgãos reguladores fiscalizem todas as operações de compra e venda do setor. Afinal, ela registra a circulação de mercadorias por todo o território brasileiro.

 

Passo a passo para emitir

Para emitir a contra nota de produtor rural, é preciso preencher os campos da nota fiscal de acordo com as exigências legais. Aqui vamos informar como deve ser preenchido, mas sempre indicamos pedir auxilio para a contabilidade, isso ajuda a ter uma precisão melhor nas informações da nota. Dito isso segue o passo a passo para auxiliar na emissão:

Para acessar a tela de emissão, seguimos o caminho Fiscal > Emissão de nota fiscal.

1° Passo: Cabeçalho

1- Operação: Entrada;
2- Tipo: Compra;
3- Modelo: NFe;
4- Destinatário: Deve ser cadastrado o produtor rural no sistema como pessoal física com todos os campos em verde preenchidos, inclusive deve ser informado a Inscrição Estadual e o indicador     IE como “1-Contribuinte ICMS” no cadastro;

Exemplo:

 

2° Passo: Itens

Na parte dos de itens, não temos muitos detalhes, o que devemos fazer é lançar todos os produtos que existem na nota do produtor rural, com o mesmos valores e quantidades.  A CFOP que iremos utilizar caso for compra para comercialização será a 1101 ou 2101, sobre tributação indicamos consultar a contabilidade para confirmar os valores.

3° Passo: Informações adicionais 

Devemos preencher o campo “Observação” com as informações da NFP-e recebida, inclusive caso exista o valor do imposto Funrual deve ser colocado na observação também, um exemplo de observação seria essa:
“Contra nota referente á Nota Fiscal de Produtor nº ______ , série ____, emitida em ______. Valor de ____% cobrado sobre o valor total da nota relativo ao Funrural.”

Também é necessario referenciar a chave de acesso da NFP-e, para isso incluímos a chave no campo “Chave acesso” e clicamos em “Incluir nova (F5)”.
Exemplo:

Com isso basta preencher a aba Pagamento/Fatura com as informações de pagamento da compra e assim transmitir a nota.

Conclusão
A contra nota de produtor rural registra a circulação de produtos. Assim, os negócios rurais ficam em conformidade com a regulamentação do ICMS. Além disso, esse documento é importante também para registrar se houve diferenças entre a quantidade de mercadoria comprada. Assim, para evitar problemas com a legislação, é sempre importante tirar dúvidas com um(a) contador(a).

porLucas Rufatto

Como emitir nota de importação do exterior e cuidados ao emitir

Como emitir:

O primeiro passo para emitir é acessar o sistema administrativo na tela de emissão de nota avulsa, para chegar nela, o caminho é Fiscal -> emissão de nota avulsa, tal como no print abaixo:

Ao abrir a tela, localize no canto superior direito uma “pastinha azul” e clique nela, ao selecionar, vai ser aberto uma tela, pra que selecionar o XML espelho para emissão. Selecione o mesmo que o sistema irá preencher as informações da nota automaticamente.

Com a nota preenchida, basta clicar em transmitir, que a nota será transmitida com sucesso. Caso retorno algum erro, os possíveis erros serão destacados no tópico abaixo (“Cuidados”).

Cuidados:

Primeiramente precisamos destacar e a maioria das alterações que precisamos fazer no arquivo XML antes de importar no sistema, pode ser feito tanto pelo bloco de notas quanto pelo Notepad, cabe ao usuário definir qual acha mais prático.

Lembrando que o xml “espelho” já deveria conter as alterações informadas abaixo, mas caso for montado de forma incorreta, segue as correções.

Neste manual será destacado pontos que devem ser alterados (caso já não estiverem presentes no arquivo), para que o espelho do xml seja importado no sistema, e a nota de importação seja emitida.

  • O mais comum dos casos é quando não é informado a tag “<CNPJ>” no campo destinado para o destinatário (que no caso é o cnpj do usuário do sistema, ou seja quem vai emitir a nota). Caso estiver incorreto, o sistema retornará que o CNPJ Não está correto de acordo com a filial. Para corrigir precisa abrir o arquivo e preencher entre a tag “<CNPJ>”,
    e vai ficar como o print abaixo:

A esquerda o “Antes”
A direita o “Depois”

  • Outro ponto MUITO importante é que todos os produtos tem que obrigatoriamente estar com o CST 90, caso não estiverem os valores totais da nota vão divergir do espelho deixando ela incorreta. Caso não estiverem solicite a quem criou o espelho que gere ele já com este CST. Porém segue aqui como arrumar de forma manual.
    • Temos duas formas, por dentro do sistema, indo na aba “itens”, editando um por um e trocando as CST para 90 como destacado no print abaixo

    • A segunda forma é editar o arquivo xml pelo Bloco de notas/Notepad trocando as CST informadas para 90
porBruno Madeira

TEF Moderniza

TEF Moderniza

O que é TEF?

O TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) é uma solução utilizada no setor de pagamentos que permite a integração de diversos meios de pagamento, como cartões de crédito, débito, voucher, entre outros, a um sistema de vendas. Ele possibilita a comunicação entre o ponto de venda (PDV) e as adquirentes, instituições financeiras responsáveis por autorizar as transações. Com o TEF, as transações financeiras podem ser realizadas de forma rápida, segura e eficiente.

Parceria entre Moderniza e Elgin

A Moderniza estabeleceu uma parceria com a Elgin para fornecer o serviço de TEF aos seus clientes. A Elgin é uma renomada empresa especializada em soluções de tecnologia, incluindo o TEF. Essa parceria garante que os clientes da Moderniza tenham acesso a um serviço confiável e de alta qualidade.

Continue lendo
porGustavo Furlan

Rejeição 660: CFOP de Combustível e não informado grupo de combustível

Para vendas de combustíveis com a CFOP 6656 ou 5656 o produto da nota (combustível ou lubrificante) deve ter no seu cadastro os campos de Dados ANP aba Tributação preenchidos: