Categoria Outros

porFrancine Dalcin

Ativação do equipamento SAT

A ativação do SAT deve ser feita através do aplicativo fornecido pelo fabricante do equipamento. 

1º – Ligue o equipamento em uma máquina com sistema operacional Windows, instale o driver e o programa de ativação SAT
2º – Acesse o aplicativo de ativação e configure a rede para o SAT
3º – Após configurar a rede, acesse o menu de ativação do SAT, preencha todas informações e ative
4º – Após ativação acessar o menu de trocar código de ativação, configure um novo código seguindo esse padrão (123456789). Só altere quando a ativação ocorrer com sucesso!
5º – Após trocar código de ativação, acesse o menu para associar assinatura.

(Este passo a passo pode variar de acordo com cada aplicativo referente ao seu respectivo equipamento.)

Também para realizar a ativação do equipamento SAT é necessário instalar uma DLL (Dynamic Link Library) na sua maquina para que faça a comunicação com o sistema. DLL se trata de uma biblioteca dinâmica que contém dados que podem ser acessados por mais de um programa instalado no computador, inclusive simultaneamente.

Descompacte o arquivo .zip e selecione DLL. (Utilizar sempre a versão da DLL de 32 bits)

Esta DLL deve ser arquivada em Disco Local (C:) > Lojamix > Frente de Caixa > SAT.

Para fazer o download da DLL basta clicar no equipamento desejado. 

BEMATECH

Para maiores duvidas sobre a instalação e inicialização acesse o manual no site do fabricante. Selecione a opção de S@T > Manual. SITE

Urano 

  • Software de Ativação:

Exclusiva DLL para concentração de equipamentos que possibilita a operação de “N” sats com “N” PDVs. Manual de instalação/ativação detalhado do equipamento: SITE 

Sweda 

Mais informações sobre ativação e manuais para o usuário, acesse o site do fabricante. Role a tela para baixo e selecione “Drivers, Manuais e Softwares”. SITE 

Gertec GerSat

  • Software de Ativação:

Duvidas sobre a instalação e ativação deste equipamento acesse o manual do fabricante. Selecione a opção de “Soluções Fiscais” em seguida o “Produto” GetSAT. SITE 

Tanca 

Para mais informações sobre, instalação, ativação e utilização do dispositivo acesse aqui.

Dimep 

  • Software de Ativação:

Clicando aqui você encontra diversos manuais de instalação e utilização entre outras informações referente ao dispositivo, role para baixo e selecione a opção de “Manuais”.

Nitere 

Para acessar o manual de ativação e instalação clique no site do responsável pela fabricação. SITE

Elgin

Elgin Linker I > Quando baixar o arquivo, referente ao software de ativação, dentro da pasta terá dois arquivos, execute o: instalador_LINKER-Manager.exe  Mais informações sobre instalação e ativação do equipamento clique aqui.

Elgin Linker II > Assim que efetuado o download a cima, será gerado o arquivo da biblioteca, software de ativação (como Ativador_setup1.1.1.zip), assim como um guia de instalação. A DLL ficará armazenada na pasta Elgin Tools após a instalação. Maiores duvidas acessar o site do fabricante do equipamento. SITE 

Care

  • Software de Ativação:

Para facilitar a instalação e atualização dos componentes de software foram disponibilizados pela CS Devices, eles foram empacotados em uma única instalação chamada Driver SAT–CARE–A1. Duvidas sobre a instalação e manuais de usuário acesse o site do fabricante. SITE.

porFelipe Buzacchi

Programa de migração de clientes

O programa de migração de clientes para o Grupo Moderniza foi criado com o objetivo de ajudar o parceiro a fazer o processo de migração de novos clientes para o Grupo Moderniza, executando algumas etapas que facilitarão o processo pelo lado do parceiro.

Através deste processo nós ajudaremos o parceiro com migração de banco de dados e algumas instalações e configurações iniciais. Veja abaixo as etapas e os requisitos para este processo:

 

Programa de migração de clientes:

 

  1. Negociação comercial
    • Alinhar junto ao departamento comercial da Moderniza como será o processo de migração, quantidade de clientes, prazos, entre outras questões comerciais
  2. Envio das informações
    • Abrir um chamado (ticket) na categoria migração com as informações necessárias:
      • Backup de banco de dados (enviar em link para download, preferencialmente compactado)
      • Qual o sistema e versão
      • Quais informações disponíveis no migrador gostaria de realizar a migração
      • Dados do cliente:
        • CNPJ
        • Razão Social
        • Locais de Estoque (caso for migrado)
  3. Definição de cronograma
    • Através do chamado a equipe de suporte agendará um dia e horário para fazer o processo
    • Fazer o mesmo processo para cada cliente
  4. Implantação no cliente
    • Chamar no chat de suporte no dia e horário agendado
    • Passar acesso remoto ao servidor
    • Informações que serão configuradas:
      • Instalação do sistema Administrativo no servidor (sistema + banco de dados)
      • Implantação do banco de dados com os dados migrados
      • Configuração para acesso via rede (para terminais e PDV poderem acessar o servidor)
    • De responsabilidade do parceiro:
      • Providenciar as informações necessárias
      • Deixar o computador servidor apto para as instalações
      • Avaliar junto ao cliente a infraestrutura necessária
      • Fazer as outras instalações e configurações necessárias (PDVs, periféricos, certificado digital, etc)
porFelipe Buzacchi

Fiscal: Configuração de MVA por NCM

A informação do MVA é imprescindível para o cálculo do ICMS ST quando se usa as CSTs 10 e 70 do ICMS.

Esta configuração do MVA é feita por NCM, e também apresentar valores diferentes por UF de origem e destino e origem do produto.

Para incluir informações de MVA por NCM, vá ao cadastro de NCM, selecione o NCM que deseja vincular os MVA e clique em “MVA (F5)”. Neste momento se abrira a a lista de MVAs cadastrados para este NCM. Para incluir um novo, basta clicar em “Incluir (F1)”.

NCM – MVA

MVAs por NCM

Cadastro de MVA por NCM

Também é possível acessar o cadastro de MVA por NCM pela tela de “Regras de tributação”. Neste caso, a tela irá abrir sem o NCM informado, e você poerá informar o NCM para ver a lista de MVAs cadastrados ou incluir novos para NCMs específicos.

MVA por NCM pela tela de regra de tributação

porFelipe Buzacchi

Biblioteca de etiquetas térmicas

Segue abaixo uma lista de vários modelos de etiquetas pré-prontas que podem ser usadas dependendo do modelo de impressora e linguagem:

IMPORTANTE: se tiver modelos prontos do etiquetas, envie as informações para o Grupo Moderniza para que possamos adicionar nesta biblioteca!

 

EPL

Aplicação: Elgin L42PRO e Zebra TPL2844

  • 3 Colunas simples: etiqueta de produto de 3 colunas com nome do produto, ID, código de barras e preço de varejo
  • 1 Coluna gôndola: etiqueta de gôndola de 1 colunas com nome do produto, código de barras e preço de varejo
porLucas Rufatto

Como criar um arquivo BAT e programa-lo

Um arquivo .Bat pode ser muito útil para executar tarefas de maneira rápida e eficaz. O procedimento para cria-lo é bem simples.Para começar o arquivo Bat é criado a partir de um bloco de notas, para abrir um basta pesquisar no menu iniciar, como na imagem:

Após abri-lo no seu campo de texto deve ser digitado os comandos desejados para realizar determinada tarefa.

Criando um arquivo BAT para reiniciar serviços

Após abrir o bloco de notas adicionaremos os seguintes comandos:

net stop – Serve para parar o serviço

net start – Serve para iniciar o serviço

Tento um arquivo para parar e outro para iniciar, se colocarmos os dois no mesmo .Bat em sequencia teremos um arquivo que reinicia algo.

Vamos dar como exemplo o serviço “LojamixProcessadorService”:

Sempre entre dois comandos se coloca o simbolo “&” e ao final se coloca o comando “exit”, que serve para finalizar e fechar a operação.

Como salvar o arquivo de maneira certa

Como se deve salvar o arquivo para que ele se transforme de um Bloco de notas para um .Bat? Bom é bem simples.

Primeiramente clique em Arquivo->Salvar Como

Após clicar em “Salvar como” deve-se atentar no nome e no tipo de salvamento que se deve fazer. O nome do arquivo sempre se deve terminar em “.bat” e o tipo do arquivo sempre deve ser “Todos os Arquivos (*.*)”, como mostra na imagem a seguir:

Após salva-lo na pasta desejada, ele deve estar assim:

OBS: Caso ele não esteja desta maneira como mostra na imagem a cima, revise todos os passos deste manual.

É importante lembrar que um arquivo .bat só funciona quando é executado como Administrador.

Como Programa-lo para ser executado diariamente

O processo de programação de um arquivo Bat é bem simples. Primeiramente devemos abri o “Task Manager” ou “Agendador de tarefas” em português, que pode ser encontrado de duas formas, pesquisando por agendador de tarefas no menu iniciar, ou clicando Windows+R(Executar) e digitando “taskschd.msc” e clicar em “OK”. Após aberto deverá aparecer a seguinte tela:

Então deve-se clicar em Ação->Criar uma tarefa básica

Após aberto esta aba, deverás preencher com os seguintes passos.

Na aba “Criar uma tarefa”, escolha um nome para a tarefa, e se desejar, em “Descrição” pode-se escrever informações sobre a tarefa:

Na aba “Disparador” deve-se selecionar quando deseja que a tarefa seja executada:

A próxima aba que lhe aparecerá é referente ao de tempo selecionado na aba “Disparador”, assim deve-se escolher a data em que se dará inicio a tarefa, o horário que acontecerá o mesmo, neste caso como selecionamos “Diariamente”, irá aparecer como na seguinte imagem:

Na aba “Ação” será escolhida o tipo de ação exercida pela tarefa, selecione a opção “Iniciar um programa”

Após clique em “Procurar” e selecione o arquivo .bat criado anteriormente, na pasta onde você salvou

ATENÇÃO: Na aba Concluir deve-se marcar a opção “Abrir a caixa Propriedades da tarefa depois de clicar em concluir”

Após isso, pode-se clicar em concluir e abrirá a seguinte tela, como na imagem:

ATENÇÃO: Como já falado anteriormente, um arquivo .bat só abre se for como administrador, para ele ser aberto desta forma na tarefa deve-se marcar a opção “Executar com privilégios altos”, como mostra na imagem:

Após pode-se clicar em “OK”, e fechar a aba. Assim Seu arquivo .Bat estará criado e programa-do para ser executado conforme sua configuração!

 

 

 

porVittoria Thomasini

Vinculação Sistema Moderniza e MFE

Inicialmente para a correta utilização do Módulo Fiscal Eletrônico (MFe), com o sistema Moderniza PDV, é necessário criar o código de vinculação entre a Software House (SH), com o contribuinte, para isso seguem os passos abaixo

 

Responsabilidades Moderniza

1 – Realizar Assinatura AC

2 – Entrar no portal da Sefaz e informar o CNPJ e senha da software house.

3 – Acessar o menu “Vincular aplicativo comercial”

4 – Após isso deve-se vincular o contribuinte a software house, acessando a opção “Clique aqui para vincular o contribuinte à Software House

5 – Informar o CNPJ do cliente e o código de vinculação gerado pelo aplicativo da Assinatura AC

 

Responsabilidades da Revenda

1 – Com isso, deve-se ter o aplicativo de ativação do MFe (Neste exemplo, utilizamos o TANCA), para vincular o código de vinculação com o MFe

1.1 – Acessar o menu lateral “Associar Aplic. Comercial”

1.2 – Inserir o código de ativação do MFe, CNPJ Contribuinte, CNPJ SH, e no campo Texto o código de vinculação

2  – Para vincular ao integrador, deve-se abrir as configurações do mesmo

2.1 – Informar o CNPJ da SH e o código de vinculação

3 – Por fim deve-se inserir o código de vinculação no arquivo “Assinatura_digital.txt” dentro da pasta “C:\Lojamix\Frente de caixa\SAT”

porFelipe Buzacchi

FOOD: Configurações para pizzas

A configuração para utilização “divisão de pizzas” no Food deve seguir alguns passos, primeiramente no Moderniza Loja e após no Moderniza Food.

OBSERVAÇÃO: Para as explicações abaixo, usaremos o exemplo de uma pizzaria que trabalha com pizzas sabores calabresa, bacon e coração e  tamanhos pequeno, médio e grande

Configurações no Moderniza Loja

Primeiramente é necessário cadastrar os produtos e configurações dentro do Moderniza Loja. Este processo envolve o cadastro das hierarquias, produto e unidade de medida. Para isto, cada tamanho e sabor de pizza deve ser um produto diferente no cadastro.

Hierarquias:

Para poder dividir as pizzas no Food será necessário configurar hierarquias as quais as pizzas farão parte, e dentro desta hierarquia configurar em quantas partes os produtos contidos na mesma poderão ser divididos.

Para tanto, crie as hierarquias e no cadastro da mesa na aba “Configurações de comanda” e informar no campo “Quant. partes” em quantas partes os produtos dessa hierarquia poderão ser divididos no Food. Por exemplo se estiver 2 partes, ao lançar na comanda os produtos desta hierarquia poderão ser montados usando metade de cada produto.

Partes da hierarquia

DICA: coloque todas as pizzas que podem ser “montadas” com partes dentro de uma mesma hierarquia.

Para o nosso exemplo, poderíamos cadastrar uma hierarquia geral chamada “Pizzas”, e mais 3 hierarquias filhas com os tamanhos, por exemplo “Pizza pequena”, “Pizza média” e “Pizza grande” com a quantidade de partes em que as mesmas podem ser montadas.

Exemplos de hierarquias para pizza

Produto e unidade de medida:

Para o cadastro de produto, cada tamanho e sabor deve ser um cadastro de produto diferente. Para o nosso exemplo serão 9 produtos cadastrados (Pizza calabresa pequena, Pizza calabresa média, pizza calabresa grande, pizza bacon pequena etc), cada um com suas configurações e preços de venda.

No caso de a pizza poder ser dividida em partes, a configuração da unidade de medida do produto deve ter ao menos 2 casas decimais para ser possível “fracionar” a quantidade ao lançar. Se a pizza for cadastrada com uma unidade de medida sem casas decimais (unitário ou peça por exemplo) não será possível fracionar ao lançar, mesmo que a hierarquia esteja configurada para partes. Neste caso a pizza será lançada como inteira.

DICA: sugerimos cadastrar uma unidade de medida com 2 casas decimais especificamente para pizzas.

Unidade de medida pizza

Cadastro de produto pizza

Utilização no Moderniza Food

Após as configurações no Moderniza Loja, é possível usar o fracionamento de pizzas no Moderniza Food. Para fins de demonstração aqui utilizaremos o lançamento de comandas, mas para o Delivery o funcionamento é exatamente o mesmo.

Caso selecione uma pizza informando o código ou nome pelo campo de consulta, a pizza será lançada integralmente (uma pizza inteira).

Para lançar “partes” de uma pizza, navegar pelas hierarquias até chegar na hierarquia desejada. Caso a hierarquia esteja configurada para selecionar partes, logo abaixo das pizzas disponíveis naquela hierarquia aparecerá as partes selecionadas com seus detalhes, e quantas partes faltam selecionar. Para selecionar uma parte, basta selecionar o produto normalmente clicando sobre ele. A cada seleção a seção de partes selecionadas será atualizada. Após selecionar todas as partes necessárias para formar uma pizza inteira, a combinação das partes será lançada na comanda.

Na seção de partes também é possível excluir alguma parte antes de lançar (clicando no X vermelho da primeira coluna), ou se só houver uma parte lançada é possível lançá-la como “inteira” clicando no botão azul.

Ao lançar o item o mesmo aparecerá na lista de itens da comanda com toda a descrição de sabores, quantidade e partes selecionadas.

Podem ser lançadas quantas partes forem necessárias de uma mesma pizza forem desejadas para fechar um todo. Por exemplo se sua hierarquia permitir a divisão em 3 partes, e o cliente quiser 2 de calabresa e 1 de bacon, basta selecionar 2 vezes a pizza de calabresa e 1 vez a de bacon.

IMPORTANTE: o valor total da pizza será lançado de acordo como o valor individual de cada parte multiplicado pela quantidade da parte no total selecionado.

Lançamento de pizzas na comanda

lançamento de pizza no celular

porFelipe Buzacchi

Toledo – Balança de etiquetas

A configuração para o Sistema Moderniza reconhecer códigos de barras de balanças compreende 3 etapas:

  1. Cadastro e configuração de produtos: os produtos do sistema devem ter as informações necessárias preenchidas na aba “Informações nutricionais”, principalmente a opção “Enviar balança” (se não estiver marcada não será enviado para a balança
  2. Exportar dados de produto para a balança: os dados de produto serão exportados no formato padrão da balança selecionada (conforme este link)
  3. Configurar as informações de Identificador de produto pesável (número que o código de barras da balança inicia, geralmente 2), tamanho do código do produto na balança (4, 5 ou 6 caracteres) e tipo de informação (peso ou preço). Estas informações devem ser as mesmas configuradas na balança (ver neste link na parte de integração com balança como configurar no sistema)
  4. Fazer carga do arquivo gerado pelo sistema para a balança

DICA: o vídeo deste link tem todos os detalhes de como instalar, configurar e fazer carga na balança usando o MGV6 da Toledo.

Dependendo do modelo da balança pode ser usado o MGV5 (versão antiga) da Toledo. Abaixo detalhes de como usá-lo:

Toledo MGV-5

  Para gerar os dados para integração com o programa MGV-5 da Toledo deve-se seguir os seguintes passos.

  1. Acessar o menu Loja > Configuração e ajustar conforme a imagem Configuração:MGV5: TOLEDO do Brasil
    toledo_1

    Configuração: MGV5:TOLEDO do Brasil

     

  2. Criar um departamento pelo menu Loja > Departamento com as informações:
    1. ID 1 e Descrição “Departamento”.
    2. toledo_2
  3. Menu Arquivos  > Manipulação de arquivos e selecionar a opção “Arquivo de itens”
    1. toledo_3
  4. Caso não ocorra nenhum erro é possível visualizar os dados pelo ícone imprimir relatórios
    1. toledo_3
    2. toledo_4

 

porFelipe Buzacchi

Toledo – Balança de checkout

O sistema Moderniza tem integração coim balanças de “checkout” da Toledo (balanças de caixa) que utilizam o protocolo de comunicação “P05” da Toledo.

Para configurar a balança de checkout Toledo no sistema deve-se, primeiramente, instalar o driver da balança. Seguir os procedimentos do link abaixo para a instalação:

Após instalar o driver da balança, é necessário fazer a configuração do PDV e no Faturamento (caso necessário). Para detalhes de como configurar a balança no PDV acessar este link (aba “Balança”), e no faturamento acessar  este link (parte de “Integração com balança”).

IMPORTANTE: se a comunicação com a balança for por porta “COM”, é imprescindível que as configurações da porta no sistema estejam as mesmas da porta no Windows

Caso necessário, é possível utilizar o programa de teste para verificar se a comunicação com a balança está correta. Caso necessário usar o programa de teste abaixo (as DLLs são apenas para consulta, mas podem ser usadas caso necessário, colando na pasta c/Lojamix/Frente de Caixa ou c/Lojamix/Administrativo no caso do Faturamento)

IMPORTANTE: como citado, o protocolo de comunicação da balança deve ser o “P05”. Caso não seja, é necessário configurar na balança para este protocolo. No link abaixo há detalhes de como fazer esta e outras configurações.