Autor Moderniza

porModerniza

Configurar os Produtos Relacionados, Aumentar Vendas e Venda Cruzada no WooCommerce

O WooCommerce possibilita criar a configuração de produtos relacionados de três maneiras: Aumentar vendas, Venda cruzada ou por terem as mesmas tags ou categorias chamados de Produtos Relacionados.

No Painel, em WooCommerce > Produtos e selecione o produto que deseja exibir Aumentar Vendas ou Venda Cruzada. Dentro do cadastro do produto em Dados do produto>Produtos relacionados é possível configurar os produtos Aumentar Vendas e Venda Cruzada.

Adicione o produto que você deseja vincular, pesquisando por ele e clique em Atualizar.

  • Os produtos relacionados, aumentar vendas e venda cruzada são todos ordenados aleatoriamente.

Aumentar vendas

Aumentar vendas são produtos que você recomenda e que são exibidos na página do produto que está sendo visualizado atualmente. Dependendo do seu tema, esses produtos são exibidos na página de produto, abaixo da descrição do produto.

  • Aumentar vendas (definidos pelo usuário) são exibidos na página do produto.

Venda cruzada

As vendas cruzadas são produtos que você promove na página do carrinho, de acordo com o produto atual.

Normalmente, esses produtos são itens complementares. Por exemplo, se você estiver vendendo um notebook, a venda cruzada pode ser uma capa de proteção, adesivos ou um adaptador especial.

Dependendo do seu modelo de tema, esses produtos são exibidos na página do carrinho, abaixo da tabela de produtos do carrinho, com uma imagem em miniatura.

  • Vendas cruzadas (definidas pelo usuário) são exibidas na página do carrinho.

Produtos relacionados

Produtos relacionados é uma seção sobre alguns modelos que são vinculados aos produtos da sua loja que compartilham as mesmas tags ou categorias do produto atual, por isso não podem ser especificados por um usuário.

  • Produtos relacionados (automático) também são exibidos na página do produto.
porModerniza

Ativação do equipamento SAT

A ativação do SAT deve ser feita através do aplicativo fornecido pelo fabricante do equipamento. 

1º – Ligue o equipamento em uma máquina com sistema operacional Windows, instale o driver e o programa de ativação SAT
2º – Acesse o aplicativo de ativação e configure a rede para o SAT
3º – Após configurar a rede, acesse o menu de ativação do SAT, preencha todas informações e ative
4º – Após ativação acessar o menu de trocar código de ativação, configure um novo código seguindo esse padrão (123456789). Só altere quando a ativação ocorrer com sucesso!
5º – Após trocar código de ativação, acesse o menu para associar assinatura.

(Este passo a passo pode variar de acordo com cada aplicativo referente ao seu respectivo equipamento.)

Também para realizar a ativação do equipamento SAT é necessário instalar uma DLL (Dynamic Link Library) na sua maquina para que faça a comunicação com o sistema. DLL se trata de uma biblioteca dinâmica que contém dados que podem ser acessados por mais de um programa instalado no computador, inclusive simultaneamente.

Descompacte o arquivo .zip e selecione DLL. (Utilizar sempre a versão da DLL de 32 bits)

Esta DLL deve ser arquivada em Disco Local (C:) > Lojamix > Frente de Caixa > SAT.

Para fazer o download da DLL basta clicar no equipamento desejado. 

BEMATECH

Para maiores duvidas sobre a instalação e inicialização acesse o manual no site do fabricante. Selecione a opção de S@T > Manual. SITE

Urano 

  • Software de Ativação:

Exclusiva DLL para concentração de equipamentos que possibilita a operação de “N” sats com “N” PDVs. Manual de instalação/ativação detalhado do equipamento: SITE 

Sweda 

Mais informações sobre ativação e manuais para o usuário, acesse o site do fabricante. Role a tela para baixo e selecione “Drivers, Manuais e Softwares”. SITE 

Gertec GerSat

  • Software de Ativação:

Duvidas sobre a instalação e ativação deste equipamento acesse o manual do fabricante. Selecione a opção de “Soluções Fiscais” em seguida o “Produto” GetSAT. SITE 

Tanca 

Para mais informações sobre, instalação, ativação e utilização do dispositivo acesse aqui.

Dimep 

  • Software de Ativação:

Clicando aqui você encontra diversos manuais de instalação e utilização entre outras informações referente ao dispositivo, role para baixo e selecione a opção de “Manuais”.

Nitere 

Para acessar o manual de ativação e instalação clique no site do responsável pela fabricação. SITE

Elgin

Elgin Linker I > Quando baixar o arquivo, referente ao software de ativação, dentro da pasta terá dois arquivos, execute o: instalador_LINKER-Manager.exe  Mais informações sobre instalação e ativação do equipamento clique aqui.

Elgin Linker II > Assim que efetuado o download a cima, será gerado o arquivo da biblioteca, software de ativação (como Ativador_setup1.1.1.zip), assim como um guia de instalação. A DLL ficará armazenada na pasta Elgin Tools após a instalação. Maiores duvidas acessar o site do fabricante do equipamento. SITE 

Care

  • Software de Ativação:

Para facilitar a instalação e atualização dos componentes de software foram disponibilizados pela CS Devices, eles foram empacotados em uma única instalação chamada Driver SAT–CARE–A1. Duvidas sobre a instalação e manuais de usuário acesse o site do fabricante. SITE.

porModerniza

Vinculação Sistema Moderniza e MFE

Inicialmente para a correta utilização do Módulo Fiscal Eletrônico (MFe), com o sistema Moderniza PDV, é necessário criar o código de vinculação entre a Software House (SH), com o contribuinte, para isso seguem os passos abaixo

 

Responsabilidades Moderniza

1 – Realizar Assinatura AC

2 – Entrar no portal da Sefaz e informar o CNPJ e senha da software house.

3 – Acessar o menu “Vincular aplicativo comercial”

4 – Após isso deve-se vincular o contribuinte a software house, acessando a opção “Clique aqui para vincular o contribuinte à Software House

5 – Informar o CNPJ do cliente e o código de vinculação gerado pelo aplicativo da Assinatura AC

 

Responsabilidades da Revenda

1 – Com isso, deve-se ter o aplicativo de ativação do MFe (Neste exemplo, utilizamos o TANCA), para vincular o código de vinculação com o MFe

1.1 – Acessar o menu lateral “Associar Aplic. Comercial”

1.2 – Inserir o código de ativação do MFe, CNPJ Contribuinte, CNPJ SH, e no campo Texto o código de vinculação

2  – Para vincular ao integrador, deve-se abrir as configurações do mesmo

2.1 – Informar o CNPJ da SH e o código de vinculação

3 – Por fim deve-se inserir o código de vinculação no arquivo “Assinatura_digital.txt” dentro da pasta “C:\Lojamix\Frente de caixa\SAT”

porModerniza

Configurações de Email

Para configurar as informações para envio de um e-mail a partir do sistema, deve-se acessar a aba Configuração> Parâmetros Gerais do Sistema> E-mail.  Nesta aba é possível incluir um e-mail diferente para vários tipos de conta (Logística, Fiscal e etc) conforme a necessidade do usuário, sendo que ao enviar um e-mail de algum destes tipos, caso não haja endereço de e-mail cadastrado o mesmo será enviado com o remetente do e-mail Geral.

Para cadastrar uma nova conta de e-mail basta clicar em Incluir e preencher as informações solicitadas.

Cadastro de conta de e-mail

Caso necessite alterar ou fazer qualquer modificação em uma conta já cadastrada basta clicar no ícone ao lado do Tipo da conta.

Caso deseje excluir alguma conta já cadastrada basta clicar no ícone de ‘x’ em vermelho, a esquerda, referente a conta desejada.

Configuração para diferentes tipos de E-mail:

 

Gmail – Para configuração deste provedor de e-mail, existe uma particularidade, nas configurações de conta deve-se ativar a opção “Permitir aplicativos menos seguros”, como segue na imagem.

Após a conclusão do passo acima podemos partir para os preenchimentos da aba “cadastros de conta de E-mail” dentro do sistema:

Host do servidor de e-mail: smtp.gmail.com

Porta: 587

Autenticação segura (SSL): Ativado

 

Hotmail/Outlook – Neste provedor de e-mails não é necessária nenhuma modificação nas configurações do mesmo, vamos direto ao preenchimento:

Host do servidor de e-mail: smtp.live.com

Porta: 25 ou 465

Autenticação segura (SSL): Ativado

 

Yahoo – O provedor de e-mails do Yahoo também possui uma peculiaridade, nas configurações de segurança da conta deverá ser adicionado na opção ” Gerenciar senhas de app” uma senha específica para o sistema, abrindo essa opção, selecione “outro app” após escolha um nome ilustrativo, e clique em gerar e sua senha irá aparecer na tela, tome cuidado pois após fechar a janela não será mais possível acessar a senha, então a salve em um lugar seguro. Após podemos partir para o preenchimento da tela no sistema:

Host do servidor de e-mail: smtp.mail.yahoo.com

Porta: 587

Autenticação segura (SSL): Ativado

 

BOL – O provedor de e-mails do BOL também possui sua peculiaridade, ele necessita de uma assinatura paga para poder ser utilizado no sistema, indo em configurações -> “IMAP/POP3”, aparecerá, caso seja assinante, a opção “Ativar IMAP”, após ele estar ativado podemos partir para o preenchimento da tela no sistema:

Host do servidor de e-mail: smtps.bol.com.br

Porta: 587

Autenticação segura (SSL): Ativado

porModerniza

Quem é o Grupo Moderniza?

 

 

 

 

 

 

 

 

porModerniza

Como escolher os meios de entrega para a sua loja virtual

Criar uma loja virtual requer atenção, ocorre que, mesmo com os esforços da empresa, há fatores que exigem o comprometimento de terceiros, tanto os meios de pagamento quanto os meios de entrega. Contudo, a entrega na loja virtual tem um papel importante para o sucesso do negócio e fidelização de clientes. Afinal, como sabemos, após selecionar os itens, calcular o frete e o tempo para que eles cheguem, muitas pessoas desistem da compra. Ao tomar cuidado aos meios de entrega da sua loja você poderá diminuir o abandono de carrinhos.

Os Correios acabam se tornando o maior parceiro da empresa, contudo, esse meio apresenta algumas desvantagens que exigem a busca por mais opções. No artigo de hoje, vamos apresentar outras formas de envio de produtos que podem ajudar sua loja virtual.

Quais as vantagens e desvantagens dos Correios?

Os Correios apresentam uma série de vantagens para as lojas virtuais, como: abrangência, condições interessantes, possibilidade de rastreio de produtos, além de se integrar com as principais plataformas de e-commerce.

Não há a necessidade de fazer contrato para trabalhar com os Correios, mas é aconselhável. Sem o contrato, você deixa de ter descontos nos valores e tem que pagar cada frete na boca do caixa. Por outro lado, com o contrato, você paga todos os fretes de uma vez, por meio de uma fatura mensal, proporcionando economia de tempo e dinheiro para a sua loja virtual. Outra vantagem do contrato é que você pode pagar o preço de PAC em serviços como eSedex, Sedex 10 e outros serviços expressos que os Correios oferecem.

Então, é válido investir no envio via Correios? Depende! A estatal estabelece regras para o tamanho e peso, máximo de 30 quilos, das encomendas, se este é o seu caso, então, essa opção de frete poderá ser, sim, o ideal, ainda mais se a sua loja virtual é de pequeno porte, já que haverá baixo volume de transações. Contudo, vale lembrar que greves no órgão são presentes e que podem atrasar as entregas e dificultar as vendas pela loja virtual.

Pensando nisso, separamos algumas opções que poderão ser o seu diferencial no momento da entrega de mercadorias, lembrando que é preciso toda uma logística e organização, já que uma loja virtual exige os mesmos cuidados de uma loja tradicional, às vezes até mais, nesse caso.

Quais as principais alternativas para o envio de produtos?

No Moderniza Shopping você pode trabalhar com inúmeros meios de entrega, desde retirada no balcão, motoboy e companhias privadas de transporte. Na última opção vale constar que além de você trabalhar com condições especiais com os Correios é possível ter acesso a múltiplas transportadoras, possibilitando ter várias opções de frete em único sistema com preços competitivos, te auxiliando a vender mais.

Tenha várias opções em um só lugar com Gateway de frete.

O gateway de frete é um sistema que gerencia diversas meios de entrega. Ele faz a ligação entre a loja virtual e os diversos transportadores escolhidos. Durante uma compra online, o gateway fica responsável por disponibilizar as opções de envio, o valor e o prazo de cada alternativa. Assim, o consumidor conta com mais opções e pode escolher de acordo com sua necessidade, tendo a vantagem de preços mais competitivos.

Entre as companhias privadas de transporte que atendem as lojas virtuais, é possível destacar:

Melhor Envio:

O Melhor Envio permite que você tenha fretes mais baratos, mesmo não tendo contrato com os Correios. Ao se cadastrar no site, você paga o frete, recebe uma etiqueta por e-mail e deposita a mercadoria na agência dos Correios mais próxima de você. Ela funciona como uma intermediária que acumula diversas entregas de lojas pequenas, entrando no desconto que os Correios oferecem por volume. Então, você ganha esse desconto, mas precisa pagar o frete à Melhor Envio, e não aos Correios.

No site da empresa você pode realizar o cálculo do frete, e ele mostra o valor que você pagaria se enviasse sem os descontos dos Correios, visualizando a economia que terá com a operação.

Essa alternativa é ótima para lojas virtuais que estão começando ou para atender às épocas de baixas vendas dos grandes sites.

Frenet:

A Frenet é um gateway de fretes capaz de integrar, de maneira simples, lojas virtuais a mais de 300 transportadoras e Correios para garantir maior agilidade e precisão nas entregas. Estabilidade, precisão e facilidade. Somos uma ferramenta que vai ajudar você a aumentar suas vendas.

Aproxime-se do seu cliente com pontos de retirada.

Se você tiver uma loja física, essa pode ser uma ideia excelente de fidelização e aumento de vendas. Isso porque, além de aproximar, você terá mais chances de mostrar outros produtos, agora de forma presencial. Outro atrativo é que, dependendo do tempo para a entrega e valor dos fretes, muitas pessoas preferem retirar o produto presencialmente, evitando o custo extra e os dias de espera.

Motoboy

Se o seu empreendimento for local, que tal utilizar serviços de motoboy? Além da agilidade e valores em conta, esse tipo de negócio, que atua em certa região, não necessita de um contato via Correios, por exemplo.

Transportadoras

Veja se o seu volume de vendas é significativo para a contratação de uma transportadora já que isso irá viabilizar melhores preços e fretes mais atrativos.

Ofereça envio gratuito para alguns lugares

Para aumentar a possibilidade de vendas assuma os custos de envio para determinados estados ou zonas geográficas estratégicas para sua loja. Tenho certeza que você já viu inúmeros sites que oferecem descontos para regiões do país, mas que cobram do restante do país. Então, pense na possibilidade, faça as contas e estude para saber se é estratégia válida para sua loja virtual.

Frete grátis para determinados produtos.

Outra possibilidade que deve ser levantada é a de frete gratuito para determinados produtos ou a partir de uma quantidade comprada. Tendo em mente aumentar as vendas desses produtos, principalmente, que estão em baixa ou de diminuir um estoque de produtos que ainda está alto. Novamente, se faz necessário analisar estrategicamente se os valores do produto irão cobrir o custo do frete. Essa estratégia se constitui numa excelente ferramenta para agradar o cliente sem desvalorizar um produto.

Lembre-se, as características do seu negócio são a base para definir a gestão mais adequada de frete. Não existe uma fórmula mágica para apontar como encontrar o frete perfeito. A primeira coisa que você deve atentar é para a realidade do seu e-commerce.

porModerniza

Como escolher o melhor meio de pagamento para a sua loja virtual

Cada meio de pagamento possui particularidades que precisam de avaliações prévias. Aqui, te ajudamos a decidir o que é melhor para a sua loja virtual.

Receber pagamentos pela internet é uma das funções que devem estar disponíveis em uma loja virtual. Logo, se você está montando uma você precisa se informar como viabilizar transações comerciais na sua loja, mas como escolher o melhor meio de pagamento para a sua loja virtual?

Saber sobre os melhores meios de pagamento para um e-commerce é tão importante quanto a escolha dos produtos que serão vendidos e o seu layout. A forma de pagamento é determinante para a decisão de compra dos clientes, quanto mais diversas as opções oferecidas, como cartões de crédito e débito, boleto, carteiras virtuais, transferência e outros, maiores são as suas chances de conversão, mas precisa ter em mente que cada opção também representa uma parcela dos custos operacionais do seu negócio.

Entenda a diferença entre facilitadores de pagamento e gateways

Antes de tomar qualquer decisão sobre este tema é preciso entender a diferença entre os facilitadores e os gateways de pagamento.

Gateways de pagamento

O gateway de pagamento  faz a comunicação diretamente com o seu banco, são empresas que armazenam dados bancários fornecidos pelo cliente e os encaminham para o adquirente para que sejam validados e, posteriormente, aprovados, exemplos dessas instituições são Cielo, Rede e Elo. Em comparação as lojas físicas, esse sistema funciona como quando se usa uma máquina de cartão. Logo, é um meio de pagamento que age como uma ponte entre os agentes financeiros e a loja virtual.

Vantagens e desvantagens

Os gateways permitem um controle maior sobre as vendas em relação a outros meios de pagamento. Além disso, é possível garantir taxas de processamento menores, já que a negociação pode ser feira diretamente com o adquirente.

Um benefício importante dos gateways é a possibilidade de evitar perder vendas no site, pois:

  • o cliente permanece na página da loja para fazer o pagamento, ou seja, ele não é redirecionado para o site do intermediador e tende a não abandonar o carrinho;
  • as análises de crédito são menos rigorosas do que em outros meios (que podem recusar pagamentos apenas pelo fato de o cliente fornecer um dado divergente, por exemplo).

Por outro lado, eles têm desvantagens, muitas delas relacionadas aos custos, já que o empreendedor tem que arcar com:

  • gastos de implantação e ativação do sistema;
  • taxas fixas mensais ou anuais tanto para os agentes financeiros como para a empresa que fornece a solução;
  • adquirir sistema antifraude.

Por esses motivos, o gateway é um meio de pagamento recomendado para lojas virtuais mais madurasexperientes e com alto volume de vendas para compensar as despesas.

Os gateways aceitam todas as bandeiras de cartão, crédito e débito, mas alguns, como a Cielo, não oferecem boletos bancários. Para tê-lo, o empreendedor deve solicitar a emissão diretamente ao banco.

Intermediadores de pagamento

Um intermediador de pagamento é uma instituição financeira que cuida de todo o processo das transações financeiras de uma loja virtual. Como exemplo, temos empresas como o Paypal, o PagSeguro e o MercadoPago.

Na página da loja virtual, o cliente escolhe os produtos e, na hora de pagar por eles, é, geralmente, direcionado à página do intermediador. Ele precisa ter um cadastro nesses sites e pode pagar da forma que quiser, através de crédito, débito ou boleto.

Vantagens e desvantagens

Para o lojista, o intermediador de pagamento é um aliado, já que se responsabiliza pela gestão de todas as etapas de aprovação da transação. O sistema que cuida da segurança das informações está incluso no serviço. Além disso, não existem despesas com a implantação do sistema, o lojista apenas precisa fazer um cadastro com a instituição. Contudo, as taxas de processamento são mais altas. Ademais, como o cliente é levado para uma página externa como padrão, o processo pode motivá-lo a desistir da compra. As políticas internas dos intermediadores são bem exigentes, o que compromete a aprovação de alguns pedidos. Mesmo assim, esse meio de pagamento é indicado para já que se trata de uma solução simples e eficiente, pois o empreendedor apenas estabelece contato com o sistema e não precisa dominar aspectos técnicos e complexos.

É importante considerar que, como o gateway de pagamento elimina a necessidade de intermediários para finalizar a compra, o cliente não precisa deixar o ambiente de sua loja virtual para finalizar a negociação, já os intermediadores forçam o redirecionamento, o que pode prejudicar o fechamento da venda com o cliente, contudo alguns já estão disponibilizando a finalização por checkout transparente, o que permite fazer tudo pela loja virtual.

Entretanto, vale ressaltar que os dois meios oferecem a segurança necessária ao consumidor para a realização da transação de pagamento.

Taxas e condições

Contratar um gateway de pagamento tem custos e você precisa analisar cada um deles. Conheça os principais pontos a serem considerados: ​

  • liberação do saldo;
  • taxa de adesão: dependendo da empresa pode existir;
  • tarifa de intermediação: pode ser negociada;
  • tarifa por transação completa: se não há;
  • tarifa de antecipação de recebíveis: varia conforme cada caso;
  • mensalidade;
  • taxa por emissão de boleto.

Observe que, em todos os casos, são necessários que os custos das operações bancárias sejam inclusos no custo geral da sua loja virtual. Por isso, não cometa o erro de não contabilizar esse valor!

Conheça as taxas e condições para e-commerce das empresas integradas a Moderniza:

Todos contam com cadastros efetuados de forma gratuita, feitos diretamente pelo site de forma fácil e ágil, já para a assinatura e utilização de meios de pagamento em ambiente de produção são necessários alguns dados solicitados dentro da plataforma. Alguns oferecem ofertas especiais e negociações, dependendo da sua empresa, feitas pelo contato comercial respectivo.

Saiba escolher a melhor opção

São muitos os aspectos que devem ser analisados na adoção dos meios de pagamento. Fazer a escolha certa ajuda a garantir que o fluxo das transferências ocorram com confiança e tranquilidade na sua loja virtual. Basicamente, todos os meios de pagamento têm vantagens e desvantagens, há várias opções de meios de pagamento para e-commerce disponíveis, e a decisão deve pesar a realidade do negócio. E-commerces iniciantes e com volume modesto de vendas se beneficiam ao usar intermediadores de pagamento, que oferecem uma solução segura e prática. Já lojas virtuais em expansão, que querem negociar taxas e ter mais autonomia e controle sobre as transações, podem pesquisar sobre gateways e verificar como esse serviço se encaixa no cenário do seu negócio.

porModerniza

Criação de etiquetas

Para dar início a criação de uma etiqueta, primeiro devemos localizar o software correspondente a ela para essa função, o BarTender. Cada impressora tem um BarTender próprio que deve ser baixado no site do fabricante.

Observação:

  • O BarTender reconhece a impressora pelo driver instalado na máquina. Se não houver nenhum instalado o BarTender não irá dar início na configuração da etiqueta. O Driver é importante pois é onde se identifica a linguagem a ser utilizada para a criação da etiqueta.

Instalando BarTender

Para fazer a instalação do BarTender, execute o instalador baixado e prossiga com a instalação normalmente.

Tela inicial

Aqui você terá 3 opções:

  • Começar um novo documento: Inicia um novo documento em branco;
  • Abrir um documento BarTender existente: Permite que você procure e abra um documento de etiqueta salvo em sua máquina;
  • Abrir um documento BarTender usado recentemente: Abaixo dessa opção haverá uma lista, nessa estão contidos os documento de etiquetas editados mais recentemente, para selecionar um, basta dar dois cliques sobre ele.

Para darmos segmento a criação de uma nova etiqueta, selecione a opção “Começar um novo documento”.

Na tela seguinte você terá duas opções para dar início ao documento:

Selecionando Ponto de Partida

  • Modelo em branco: inicia um documento sem padrão definido para ser editado;
  • Documento BarTender existente: essa opção lhe permite puxar os dados de dimensões (etiquetas, folha…) de um documento de etiqueta salvo anteriormente

Para darmos segmento a criação de uma nova etiqueta, selecione a opção “Modelo em branco” e clique em avançar.

Na tela seguinte você terá duas opções para poder selecionar o tipo de papel que será usado:

Seleção de papel

  • Especificar definições personalizadas: Marque essa opção caso queira especificar manualmente as dimensões do papel que estará sendo usado para a impressão das etiquetas
  • Usar um papel predefinido: Marcando essa opção você poderá escolher um modelo de etiqueta a partir de uma lista predefinida. Ao marcar a opção, outros dois campos abaixo estarão disponíveis, “Categoria” e “Nome do papel”, usando esses dois campos você pode tentar localizar o modelo da sua etiqueta.

Caso tenha localizado a sua etiqueta na opção “Usar papel predefinido” e clicar em avançar será direcionado ao menu de seleção de fundo do modelo (mais a frente no manual).

Caso precise selecionar a opção “Especificar definições personalizadas”, clique em avançar e siga os passos abaixo.

Personalizando modelo do papel e etiqueta

Itens por página

Nessa tela você terá duas opções:

  • Itens individuais por página: Apenas selecione essa opção caso a sua etiqueta possua apenas um item por página.
  • Várias colunas e/ou linhas de itens por página: Permite editar quantas linhas e colunas serão impressos na etiqueta. Recomendamos deixar 1 linha e colocar o número correto de colunas, veja alguns exemplos de etiquetas abaixo:

Papel de etiqueta de 1 coluna

Papel de etiqueta de 3 colunas

Após preencher os dados, pode clicar em avançar;

Na tela seguinte você deve especificar se há material não utilizado nas bordas da etiqueta:

Margens laterais

Caso tenha algum, marque a opção “Sim, há algum material não utilizado nos lados” e preencha os campos editáveis abaixo (“Esq” e “Direita”) conforme medido na etiqueta, caso não haja apenas marque a opção “Não, não tem”. Clique em avançar.

Nessa tela seguinte você poderá editar o formato da página.

Formato da página

No primeiro campo, deixe selecionado “Tamanho definido pelo usuário” e defina uma dimensão manualmente nos campos “Largura” e “Altura” conforme medido no papel da etiqueta.

OBS: A LARGURA É MEDIDA DE UM LADO A OUTRO NO PAPEL, PEGANDO TODAS AS COLUNAS DE ETIQUETAS.

Também é possível definir a posição em que será feito a impressão da etiqueta (horizontal ou vertical), normalmente usado na vertical. Após finalizar clique em avançar.

Na tela seguinte selecione o formato da etiqueta conforme a que irá utilizar:

Formato da etiqueta

Após selecionar clique em avançar.

Na tela seguinte deve ser informado a largura e altura de uma etiqueta individualmente:

Dimensões da etiqueta

No campo “Tamanho do modelo”, você pode editar o tamanho da etiqueta (individual para cada etiqueta na página);

O “Intervalo/densidade” pode ser deixado desmarcado.

Na tela seguinte deixe selecionado “Em cima a esquerda”:

Ordem de impressão

Após finalizar as configurações, clique em avançar.

Na tela seguinte, você pode poderá definir um fundo diferente para as etiquetas (por padrão ele é branco).

Fundo de modelo

Após finalizar as configurações, clique em avançar.

Em seguida, confira se os dados estão corretos e clique em “Terminar”.

Personalizando a etiqueta

Após terminar a personalização do modelo de etiqueta, você será levado a tela de configuração dos dados da etiqueta.
Para adicionar algum texto na etiqueta selecione a opção “Objeto de texto” -> “Linha única”

Edição de etiqueta

Recomendamos adicionar o texto já com o nome das variáveis utilizadas no sistema. Abaixo as variáveis que podem ser usadas:

Variáveis Etiqueta de Produto

Variáveis Etiqueta PDV (Informações Nutricionais)

Para adicionar um código de barras selecione a opção “Código de barras” -> “Code 39 (Regular)”

Edição de etiqueta

Posicione as variáveis que deseja da forma que preferir na etiqueta.

Após finalizar o modelo de etiqueta, clique em imprimir:

Edição de etiqueta

Nessa tela marque a opção “Imprimir para arquivo” e no campo “Cópias” coloque a quantidade de colunas. (Exemplo: se selecionou 1 linha e 2 colunas, colocar o valor 2 nesse campo).

Geração do código fonte

Em seguida clique em imprimir e será solicitado um local para salvar o arquivo. Pode clicar em “Procurar…” caso queira alterar o local padrão.

Com isso foi gerado o arquivo com o código fonte dessa etiqueta.

Configurando a etiqueta no sistema

OBS: as impressoras que já tiveram impressão confirmada no sistema são:

  • Argox OS 214 Plus (PPLA ou PPLB)
  • Zebra GC420t e TLP2844 (EPL)
  • Elgin L42 (emulando PPLA/PPLB ou EPL)
  • Elgin L42  PRO(emulando PPLA)
  • Datamax-O’neil I-Class 4208 (PPLA)

Para iniciar a configuração da etiqueta no sistema vá no menu Configurações -> Configuração de etiquetas.  Nesta tela, no primeiro campo são carregadas as configurações de etiqueta, e como padrão já virá selecionado “Nova Etiqueta”, para cadastro de uma nova configuração. Para editar alguma configuração existente basta selecioná-la no drop.

Nessa tela você irá ver os seguintes campos:

  • Tipo de etiqueta: produto para impressão de dados de produtos, e informação nutricional para imprimir as informações nutricionais
  • Descrição: o nome da configuração de etiquetas, que será exibido para a seleção na hora de imprimir etiquetas
  • Principal: configuração principal, que já virá pré-selecionada na hora de imprimir etiquetas
  • Para PDV: marque esta opção para a etiqueta que deve ser impressa no PDV caso o mesmo esteja configurado para isto.
  • Largura (cm): apenas informativo da largura da etiqueta
  • Altura (cm): apenas informativo da altura da etiqueta
  • Nº Colunas: quantidade de colunas do rolo de etiquetas (quantidade de etiquetas por linha)
  • Variáveis: são as variáveis disponíveis para aparecer na etiqueta. As que estiverem marcadas aparecerão na mesma, desde que também estejam presentes no código-fonte. O campo de texto a direita de cada variável indica o título de cada variável a ser impresso na etiqueta
  • Observações: observações e lembretes importantes relativos a configuração de etiqueta
  • Código-fonte: inserir o código-fonte a ser lido pela impressora dependendo da linguagem da mesma.

Antes de seguir é necessário adaptar o código fonte para o sistema. Primeiro, abra o arquivo do código fonte com o bloco de notas e então será necessário alterar o nome dos campos variáveis no código fonte pela nomenclatura mostrada na tela (destacadas na imagem abaixo).

Configuração de etiqueta

Observações importantes antes de começar a alterar o código:

  • Em geral, todas as características dos códigos fontes devem ser mantidas, como caracteres especiais e etc. Ao editar o código fonte, cuide para que não se altere a estrutura do mesmo, apenas as variáveis;
  • Antes de começar a utilização de etiquetas pelo sistema, é muito importante realizar o processo de “calibração” ou “restauração de parâmetros” da impressora (caso haja a opção), para que a impressora esteja corretamente configurada de acordo com os padrões de fábrica;
  • Para códigos fonte EPL (impressoras Zebra), é imprescindível deixar uma linha em branco no início, antes de qualquer variável e uma linha em branco no final (após a última variável). O não atendimento em relação a estrutura do código fonte fará com que a impressora simplesmente não imprima, sem dar nenhum tipo de aviso adicional, ou imprima de forma incorreta.

Por exemplo, o campo de texto com “Nome do produto” (o nome será o mesmo que colocou no texto enquanto editava a etiqueta) precisa ser substituído por <NomeProduto1>. Os campos colocados na etiqueta serão repetidos no código fonte para cada cópia que foi colocado, com isso, para diferenciar cada etiqueta deve-se alterar o nome seguindo o padrão numérico após o nome. Por exemplo: <NomeProduto2>,<NomeProduto3>.

Segue abaixo o exemplo de um código antes e depois da adaptação para o sistema:

Original (antes):

<xpml><page quantity='0' pitch='52.4 mm'></xpml>I8,A
ZN
q864
O
JF
ZT
Q419,25
d8,0
<xpml></page></xpml><xpml><page quantity='1' pitch='52.4 mm'></xpml>N
B680,357,3,E30,3,6,118,N,"123456789"
A583,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A611,369,3,4,1,1,N,"Nome do Produto"
A644,369,3,4,1,1,N,"Referência"
B380,357,3,E30,3,6,118,N,"123456789"
A283,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A311,369,3,4,1,1,N,"Nome do Produto"
A344,369,3,4,1,1,N,"Referência"
B080,357,3,E30,3,6,118,N,"123456789"
A0,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A20,369,3,4,1,1,N,"Nome do Produto"
A44,369,3,4,1,1,N,"Referência"
P1

Adaptado (depois):

<xpml><page quantity='0' pitch='52.4 mm'></xpml>I8,A
ZN
q864
O
JF
ZT
Q419,25
d8,0
<xpml></page></xpml><xpml><page quantity='1' pitch='52.4 mm'></xpml>N
B680,357,3,E30,3,6,118,N,"<CodigoBarras1>"
A583,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A611,369,3,4,1,1,N,"<NomeProduto1>"
A644,369,3,4,1,1,N,"<Referencia1>"
B380,357,3,E30,3,6,118,N,"<CodigoBarras2>"
A283,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A311,369,3,4,1,1,N,"<NomeProduto2>"
A344,369,3,4,1,1,N,"<Referencia2>"
B080,357,3,E30,3,6,118,N,"<CodigoBarras3>"
A0,369,3,4,1,1,N,"EMPRESA ABC"
A20,369,3,4,1,1,N,"<NomeProduto3>"
A44,369,3,4,1,1,N,"<Referencia3>"
P1

Após altera o código fonte, copie ele e cole no campo “Código-Fonte”. Após isso, marque as check box da coluna “Informações para exibir na etiqueta” dos dados que irão aparecer na etiqueta.

Cadastro de Configurações de Etiquetas Térmicas

Caso queira que algum texto apareça antes dos dados na etiqueta (Por exemplo: R$:), você pode colocar esse texto na caixa de texto ao lado da check box correspondente.

Também é possível colocar na etiqueta dados nutricionais do produto caso necessário. Para liberar esses campos, vá em “Tipo de Etiqueta” e selecione Informações Nutricionais. Ao fazer isso, será disponibilizado uma nova aba ao lado de Produtos.

Cadastro das Configurações de Etiquetas Térmicas

As regras aplicadas a aba anterior para configuração do código fonte se aplicam a essa também.

Impressão das etiquetas (Administrativo)

Após fazer as configurações das etiquetas, para imprimi-las você deve fazer o seguinte processo:

No administrativo, vá ao menu Logística -> Impressão de etiquetas térmicas

Logística -> Impressão de Etiquetas Térmicas

É bastante simples de usar, basta adicionar os critérios de filtro desejados, alterar a quantidade de etiquetas em cada coluna caso desejado (padrão 1) e clicar em “Aplicar Filtros (Ctrl+F)”. Irá carregar na tela uma lista de todas as variações de produtos cadastradas para os critérios de filtro informados, como no exemplo da tela abaixo.

Impressão de Etiquetas Térmicas

O sistema já carrega como padrão 1 etiqueta para cada item da lista. No entanto, caso seja necessário alterar a quantidade de algum item, basta ir no campo “Quantidade” do item e digitar a quantidade desejada. Se quiser alterar a quantidade para todos os itens da lista, basta ir no campo de filtro “Quantidade geral por item”, digitar a quantidade desejada e clicar “Enter” ou ”Tab”, que essa nova quantidade será carregada para todos os itens da lista. IMPORTANTE: itens com quantidade 0 (zero) não serão impressos.

No drop down “Etiqueta” na seção de filtros já é carregado como padrão a configuração de etiqueta padrão, que é a que será usada para a impressão. Caso deseje utilizar outra configuração de etiqueta deve-se selecionar a desejada neste campo.

Além disso existe a possibilidade de incluir itens manualmente, através do botão “Incluir Itens (F2)” ou limpar a lista para uma nova consulta.

Após selecionar os itens, as quantidades desejadas e qual a configuração de etiqueta a ser utilizada, basta clicar em “Imprimir (F1)”, selecionar a impressora e confirmar.

OBSERVAÇÃO: Este procedimento é exatamente igual em todas as telas por onde se possa acessar a tela de Impressão de etiquetas. A única diferença é que, acessando por outras telas (como a tela de documentos fiscais, por exemplo) os filtros são apenas para os itens pré-selecionados, e o “Limpar lista” não estará disponível.

Impressão das etiquetas (PDV)

Para fazer a impressão das etiquetas no PDV é simples. Primeiro precisa selecionar uma etiqueta para ser padrão na impressão pelo PDV. Para isso, basta marcar a check box “Para PDV” na tela do configuração de etiquetas e em “Tipo de Etiqueta” selecione “Informações Nutricionais”

Cadastro de Configurações de Etiquetas Térmicas

Após isso, deve-se acessar o PDV (lembre de sincronizar o sistema) e faça o processo de venda normal, ao finalizar a venda, será impresso as etiquetas dos produtos selecionados na venda.

 

Etiquetas em impressoras laser/jato de tintas

Para estar imprimindo as suas etiquetas em folhas A4, o modelo da mesma precisa ser homologado com o sistema Moderniza. Os modelos que hoje podem ser utilizados são “PIMACO A4351, Bic” e “Etiquetas COLACRIL CA4361” que são de 5 e 3 colunas.

PIMACO A4351 tamanho da etiqueta (MM) 21,2 x 38,2
COLACRIL CA4361 tamanho da etiqueta (MM) 63.5 mm x 46.6

A configuração da mesma ficará assim: (só tendo que trocar o modelo para 3 ou 5 colunas)

Configuração de etiqueta

porModerniza

Conectar Facebook a Loja Virtual

Para conectar o Facebook na sua loja virtual será necessário criar uma conta Facebook Business previamente que deverá estar conectada a uma página no Facebook. Você pode ler sobre aqui.

Na sua loja deverá constar o seguinte plugin instalado e ativado:

Facebook for WooCommerce

  • Com o plugin ativado vá em  WooCommerce > Configurações > Integração > Facebook for Woocommerce.

  • Clique em “Get Started” e será redirecionado para conectar sua conta business.
  • Click em Next.

Facebook Welcome Screen

  •  Escolha uma página do facebook para conectar ao seu site ou clique em Criar uma Página para criar uma nva Página do Facebook.
  • Clique em Next.
    Selecting a Facebook Page during Facebook for WooCommerce setup
  • Escolha um Facebook Pixel para instalar no seu site. Se você não possui deve criar um.
  • Clique em Next.Selecting a Pixel during Facebook for WooCommerce setup
  • Agora é possível fazer a sincronização do catalogo de produtos. Clique em Finish para finalizar.

Configurando Conexões

Para confirmar que a página do Facebook e o pixel estão conectados veja em WooCommerce > Configurações > Integração > Facebook for Woocommerce e configurar a seção de conexão. Aqui você também pode remover sua conexão clicando em “Manage connection” e Advanced Options > Remove.

Facebook for WooCommerce Connection Settings

Sincronizando Produtos no Facebook

Uma vez que a sua loja está conectada ao Facebook, seus produtos irão sincronizar com o mesmo periodicamente assim como quando novos produtos forem adicionados a loja virtual.

Você pode configurar para que seja atualizado automaticamente todos os produtos ao catálogo do Faceboo ou excluir alguns produtos, variações, categorias ou tags.

Facebook for WooCommerce Product Sync Settings
  • Sync products: Clique nesse botão para forçar a atualização dos produtos.
  • Enable product sync: Habilite e desabilite a sincronização dos produtos.
  • Exclude categories from sync: Exclua categorias de produtos da sncronização.
    Exclude categories from sync to Facebook
  • Exclude tags from sync: Exclua produtos com as tags da sincronização.
    Exclude tags from sync to Facebook
  • Product description sync: Escolha para mostrar a descrição inteira ou o resumo do produto.
  • Force daily resync at: Configure a sincronização em um momento específico.

Configurações de Sincronização do Produto

Na página de Produtos você consegue ver o status de sincronização com o Facebook  na coluna FB Sync Enabled e esconder os produtos no catálogo com a coluna FB Catalog Visibility. Escondê-los ainda os manterão sincronizando, se você em Show ele retornará a aparecer na sua página.

View sync status and show/hide products from the Facebook catalog

porModerniza

O Windows não pôde procurar novas atualizações

Ao pesquisar atualizações pelo windows update e receber uma mensagem de erro “O Windows não pôde procurar novas atualizações”, é necessário instalar duas atualizações do windows de forma manual.

 

Erro “O Windows não pode procurar novas atualizações”

 

Segue abaixo os links para as atualizações:

 

32 bits – Atualizações 32 bits

64 bits – Atualizações 64 bits

 

Após extrair os arquivos, é recomendável instalar a menor atualização primeiro.

Ao final da instalação das atualizações, será necessário reiniciar o computador. Após isso, já deve ser possível procurar atualizações pelo windows update.