Grupo Moderniza – Uma história de quebra de paradigmas e a força de um propósito!

porGiovani De Zorzi

Grupo Moderniza – Uma história de quebra de paradigmas e a força de um propósito!

O cenário para nascimento de um novo negócio

      Em 2009, após vendermos a Trends, e eu ter passado 9 meses na Interway repassando o negócio para eles, eu decidi colocar em prática minha visão e um pouco dos meus sonhos.

      Tudo isso nasceu de minha inconformidade de ter tido sucesso em um empreendimento por força de uma lei, que obrigava varejistas a comprar impressoras fiscais, e por consequência tornarem-se nossos clientes.

      Embora a imposição governamental nunca seja boa, em tudo sempre existe alguma vantagem, e no caso desta lei, seu lado positivo foi a consequente automatização de grande parte do varejo brasileiro, e na época eu batizei este fato de primeira onda da Automação no Brasil.

      Mas por muito tempo, tanto varejistas como empresas atuantes no segmento de Automação Comercial orbitaram e sobreviveram da impressora fiscal, mas dai veio minha inconformidade e visão, onde criamos a Segunda Onda da Automação Comercial no Brasil.

Uma visão de futuro

      A segunda onda seria um movimento de evolução do modelo de negócios deste segmento, onde o revendedor de AC passaria por uma transformação, evoluindo para uma empresa provedora de soluções, onde passaria por qualificação e certificação em softwares, que possibilitaria a este entregar, além do hardware, também software para o varejista.

      O ideal da segunda onda da automação tinha um viés de tornar o revendedor uma empresa mais rentável, que possibilitaria contratar profissionais mais qualificados, e por conseguinte melhor atender o varejista, contribuindo também para a evolução na gestão, nos processos, profissionalizando também este segmento.

Transformando a visão em negócio

      Para viabilizar esta ideia, eu procurei algumas das principais empresas de software para Varejo do país, e os convenci a criar uma metodologia de vendas através de canais, aproveitando minha expertise nesta área, contribui para a criação de políticas comerciais de canais, montamos e treinamos uma equipe de gerentes regionais, que ficaram encarregados de visitar revendas e convencê-las a incorporar este modelo de negócios.

      Em paralelo, criamos a primeira universidade de treinamentos de software on line para revendas do Brasil, que batizamos de UniAC, onde nossos parceiros de software podiam qualificar os revendedores recrutados, repassando sua cultura, transferindo know how e aumentando sua capilaridade para os quatro cantos do país.

Os obstáculos

      Obviamente uma quebra de paradigma como esta, não ocorre de forma simples e demora tempo, necessita de ajustes, investimentos, etc.

      Mesmo alertados que uma montagem de canal demoraria pelo menos 3 anos para dar algum resultado, alguns parceiros de software não tiveram paciência de aguardar e investir, e acabaram pulando fora do barco.

      Neste caminho, tive que ouvir calado algumas pérolas, tais como, “parem de procurar parceiros no quintal”, e de outro, “foi o pior investimento que eu já fiz na minha empresa”, ou então, “a tarefa de vocês é empurrar elefante morro acima”, e para coroar, “a empresa de vocês está chegando próxima aos três anos, 95% das empresas morrem com esta idade no Brasil”, demonstrando claro desconhecimento do tamanho de nosso propósito e da transformação que estávamos propondo e sua falta de disposição em participar dela.

      A estas pessoas tenho a dizer para nunca subestimar um empreendedor, principalmente quando ele for experiente e resiliente.

A resiliência

      A realidade é que o modelo de negócios da área de software com receitas recorrentes, tende levar pessoas a uma certa zona de conforto, e para muitos, poderia não fazer muito sentido realizar tamanho movimento para colher resultados em médio prazo.

      Mas como nosso propósito era maior, em 2010 lançamos nosso próprio software, o Lojamix, em parceria com um desenvolvedor, que igualmente mostrou-se intransigente em aspectos de empatia com nossos parceiros revendedores, levando-nos a adquirir os direitos autorais do software.

      Inicialmente escolhemos e contratamos a empresa GRS-TI de Guaporé para terceirizar e continuar a melhoria de nossa solução, e a empatia e afinidade de objetivos foi tal, que nos levou a incorporação da empresa, onde então montamos nosso centro de desenvolvimento tecnológico nesta cidade, onde encontramos uma excelente equipe, com talentos que vem fazendo a diferença em nossa caminhada desde então.

Boas surpresas

      Em 2013, tive o prazer de receber o convite da Wavelink(www.wavelink.com) para ser Country Manager da empresa e implementar a operação aqui no Brasil.

      A tarefa, se comparada com o desafio da segunda onda era relativamente simples, apresentar, nomear, certificar a empresa, que é a maior do mundo em seu segmento, para os principais revendedores de AIDC no Brasil, revendedores estes muito bem estruturados e com uma saúde financeira muito acima da regularidade das revendas de AC.

      O desafio foi aceito e em 2 anos tínhamos um canal formado, com projetos realizados em algumas das maiores empresas do Brasil, tais como, GPA, Assai, CNova, Lojas Marisa, General Motors, Volkswagen, Johnson & Johnson, DHL, Ceva entre outros.

A força de uma crença e o destino

      Embora o perceptível sucesso, devido a profunda crise que o Brasil entrou em 2014, a Wavelink decidiu retirar-se do Brasil, mas deixou o convite para que eu montasse uma distribuição no Brasil.

      E em 2015 surgiu um novo empreendimento, a Gomob.me(gomob.moderniza.group), que teve como missão, dar continuidade ao trabalho iniciado em 2013, uma grande oportunidade, que me lembrou a história do empresário de construção civil, que pediu a um funcionário construir uma última casa antes de aposentar-se, e como reconhecimento de anos de serviços prestados doou a casa a ele.

      Estou longe de me aposentar, mas por graça, construí uma bela casa em 2 anos, e agora somos donos dela.

      Por fim, a ACMIX evoluiu, cresceu, ganhou clientes importantes que nos ajudaram e melhorar nossas soluções de software de gestão de varejo, gastronomia, beleza, logística e e-commerce. e com o crescimento da Gomob.me, especialmente com projetos de MDM(moblie device management), tecnologias de voz aplicadas a processos logísticos, foi inevitável um novo acordo de acionistas e a criação do Grupo Modeniza(moderniza.group).

      Moderniza nasce com a oferta mais completa de software Omnichannel para o franchising, varejo e logística do país. Iniciando suas atividades com mais de 70 canais certificados e milhares de clientes, entre eles CNova, DHL, Johnson & Johnson, Grupo Pão de Açúcar e Tudo em Grãos, entre tantos outros importantes clientes.

      A caminhada continua e esse é só o capítulo inicial de uma história!!

 

 

Sobre o Autor

Giovani De Zorzi administrator

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.