porEmanuel Sperotto

Erro de arquivo sxstrace.exe

O erro abaixo pode ocorrer ao abrir o Administrativo ou então o Frente de caixa, isso acontece quando o arquivo Lojamix.exe.Config de uma das pastas se corrompe.

Para resolver este erro é necessário localizar o arquivo Lojamix.exe.Config, se isso ocorrer no Administrativo (C:\Lojamix\Administrativo) e deletar o mesmo. Caso o erro apareça ao abrir o Frente de Caixa, é necessário localizar o arquivo LojamixPdv.exe.Config em (C:\Lojamix\Frente de caixa) e deletar.

Após isso, basta abrir novamente o Administrativo ou então o Frente de caixa.

porEmanuel Sperotto

Erro de conexões corrompidas

O erro abaixo é comum ocorrer quando a máquina é desligada de forma anormal com o Administrativo aberto, isso pode ser causado por quedas de luz e/ou algo do gênero.

Tela de login.

 

O primeiro modo de solução é necessário deletar o arquivo de conexoes.xml da pasta do Administrativo (C:\Lojamix\Administrativo) e depois configurar a conexão novamente.

conexoes.xml

 

O segundo modo de solução, é baixar e extrair o arquivo disponibilizado e apenas dar dois cliques no arquivo para executar. Lembrando que será necessário refazer as conexões novamente na máquina.

Para baixar o arquivo clique aqui.

 

porEmanuel Sperotto

Erro: volume de um arquivo foi alterado externamente de forma que o arquivo aberto deixou de ser válido

O erro abaixo pode ocorrer ao abrir o Administrativo, isso se sucede quando o arquivo Lojamix.exe.Config corrompe.

Mensagem do erro.

Para resolver este erro é necessário localizar o arquivo Lojamix.exe.Config da pasta em que o sistema está instalado (C:\Lojamix\Administrativo) e deletar o mesmo.

Lojamix.exe.Config

.

Com o arquivo já deletado, basta abrir novamente o Administrativo para que seja gerado um novo arquivo automaticamente.

porEmanuel Sperotto

Emissão de Nota Complementar de ICMS

A Nota Fiscal Complementar é utilizada quando é necessário complementar valores de impostos, como ICMS, quando o valor saiu menor que os reais. Este tipo de nota possui a intenção de juntar os valores presentes na nota original com os da nota complementar para ficarem com os valores reais da operação.

Para emitirmos uma Nota complementar precisamos ir em Fiscal > Emissão de Nota Fiscal Avulsa

 

Fiscal

Com o menu de emissão de nota aberto, deve-se definir no dropdown de Finalidade Nota Fiscal: NF-e complementar e a entidade.

Finalidade

Na aba de Itens (Ctrl + 2) deverá ser definido da seguinte forma:

  1. Inserir item com nome de Complemento de ICMS;
  2. O item deverá ter a CFOP da nota original;
  3. Deve-se definir o “id” do item original da nota;
  4. O campo de NCM deverá ter o NCM de algum dos itens da nota original;
  5. Unidade será UN, ou então deverá ser informada a sigla de algum dos itens da nota original;
  6. Quantidade será preenchida com 1;
  7. Valor unitário será 0;

Item

 

Na mesma janela de cadastro do item, na parte abaixo será definida a CSOSN como  “90 – Outros”, após isso será definido o valor de ICMS e o valor da base de cálculo caso tenha. Com os valores já definidos basta apenas confirmar o item.

CSOSN

 

Seguinte para a aba de “Observações”, o campo de NFe Referenciada deverá ser preenchido com a chave da nota original.

NFe Referenciada

Após ter seguido todos os passos basta clicar em “Transmitir” e a nota será enviada.

porEmanuel Sperotto

Emissão de Nota Fiscal de Exportação

  • CADASTRO DE ENTIDADE
    Para emitir uma nota de exportação devemos ajustar a entidade (pessoa jurídica) que será o destinatária da nota.

1° Marcar o check-box da entidade como “Estrangeiro”;
2° Definir um código de identificação de estrangeiro;
3° Selecionar o país exterior. Caso não existir, deverá ser cadastrado com o código de IBGE válido (se o código tiver 3 digitos deverá ser colocado ‘0’ na frente dos números).

  • CONFIGURAÇÕES FISCAIS

Na parte fiscal teremos que definir a alíquota para UF de destino ‘EX’ na CST ’41 – Isento’, como na imagem abaixo;
A CSOSN para optantes pelo Simples Nacional deve ser ‘300 – Imune’;

Após ter definido a alíquota é necessário cadastrar uma NOP com CFOP para venda exterior (7102) e vincular a regra de tributação “Isenta” na NOP.
A NOP recém criada também pode ser definida como NOP de exportação de uma NOP de venda.

  • NOTA FISCAL

Na tela emissão da nota fiscal, aba de informações adicionais os campos de “UF despacho” e “Local de exportação” deverão ser preenchidos obrigatoriamente. O campo de “Local de despacho” não é obrigatório.
Deve ser usada a NOP que criamos no passo acima, para a venda exterior.

Caso na transmissão ocorra a ‘Rejeição 527: Operação de exportação com informação de ICMS incompatível’, revisar as configurações fiscais.

porEmanuel Sperotto

Possíveis erros que podem ocorrer ao consultar as NF-e destinada

1- Erro  “656 – Consumo indevido do Web Service da SEFAZ.” 

Consumo indevido.

 

 

 

 

 

 

Este problema pode ocorrer quando são efetuadas mais de 5 consultas no servidor da SEFAZ em menos de uma hora, resumidamente a própria SEFAZ acaba bloqueando o IP e/ou o Certificado Transmissor. O bloqueio é temporário e dura em torno de 1  a 2 horas, neste momento é necessário apenas aguardar a liberação de uso da SEFAZ.

 

2- Erro “(403) Proibido.” 

(403) Proibido.

Pode ocorrer quando é utilizado o certificado do tipo A1 (Certificado Digital).
Siga os passos de verificação para resolver este erro;

Verificar se o certificado está dentro do prazo de validade.

Se o certificado está definido e com sua senha corretamente no sistema. Em Filiais -> Configurações -> Fiscal -> Nota Fiscal Eletrônica.

Certificado correto.

 

Caso tudo esteja de acordo como o manual acima, o próximo passo é apertar Win+R para abrir a caixa de Executar do Windows e digitar certmgr.msc

Com a tela de certificados aberta é necessário abrir as pastas Pessoal -> Certificados. Com a pasta já aberta serão apagados todos certificados antigos que não são mais utilizados na máquina. Importante lembrar de verificar as datas de validade para apagar somente os certificados vencidos.

 

porEmanuel Sperotto

Habilitar alteração da quantidade e valor dos produtos

Para habilitar a alteração da quantidade e preço dos produtos no Administrativo e no PDV basta seguir os passos abaixo:

Faturamento

Com o Administrativo aberto, é necessário ir nas Configs > Parâmetros do Sistema.

Com os parâmetros do sistema aberto, deve-se escrever “editar” na descrição para filtrar a chave do faturamento e trocar o valor de “false” para “true” e clicar na tecla “Enter”, como na imagem abaixo:

Para efetuar o teste, basta ir em no faturamento, escolher um produto e clicar na tecla “Enter”, automaticamente ele irá trocar de aba, assim podendo alterar a quantidade do produto e valor do item unitário.

Alterações na quantidade e valor do item unitário.

 

PDV

No PDV, devemos acessar o Menu Fiscal > Configurações PDV.

Configurações PDV.

É necessário ir até a aba “Configurações” e marcar o checkbox “Permitir informar quantidade e valor unitário (apenas NFC-e)”, como na imagem na abaixo. Para concluir a alteração será necessário fechar e abrir o PDV.

OBS.: Não funciona para EFC.

Para testar, é necessário apenas abrir o frente de caixa, escolher um produto e clicar na tecla “Enter”, automaticamente ele irá alterar de aba, assim podendo alterar a quantidade do produto e valor do item unitário.

Alterações na quantidade e valor do item unitário.

porEmanuel Sperotto

Configuração para emitir NF-e automaticamente no faturamento

Para configurar o sistema para emissão de notas automáticas no faturamento basta seguir os passos abaixo:

  • Primeiramente é necessário ir em Configs > Parâmetros do sistema.

  • Após localizar o grupo “Comercial” e a chave “emitir_nf_automaticamente_faturamento” altere o valor de “False” para “true” como na imagem a baixo e tecle [Enter].

  • Para o próximo passo deve-se ter o modelo e número série do documento fiscal, para obter o mesmo basta ir em Fiscal > Modelos de documento fiscal.

Visualizar modelos de documento fiscal

  • O modelo fiscal que será utilizado será o de “Nota Fiscal Eletrônica”, ou seja, número 55. Agora para obter o número de série basta clicar em “Séries” ou apertar a tecla “F1”. Conforme a imagem abaixo;

Modelo fiscal

  • Assim obteremos a série do documento fiscal.

Série fiscal

  • Para a última parte da configuração voltamos ao ponto inicial onde vamos em Configs >  Parâmetros do sistema. Na descrição pode ser feito um filtro com a palavra “modelo” para encontrar os parâmetros do grupo “Fiscal” que serão modificados. O primeiro valor a ser alterado deverá ser o do modelo e o segundo será o valor de série, os mesmos que foram encontrados no manual acima, por fim, para salvar basta apertar [Enter].

  • Após o processo ter sido concluído, pode ser feito um teste indo em Fiscal > Emissão de nota fiscal. Caso os passos forem seguidos corretamente a aba de Emissão de Nota Fiscal Eletrônica ficará desta forma;

Emissão

 

Tornar um cliente padrão no faturamento.

  • Para tornar um cliente padrão no faturamento do Retaguarda, basta ir em: Configs > Empresas > Filiais > Configurações. Com a aba “Comercial” aberta, é preciso definir uma entidade na seleção “Cliente padrão faturamento”, no mesmo campo da imagem abaixo.

Cliente padrão

  • Após ter confirmado o cliente padrão, poderá ser efetuado um teste, no faturamento do Retaguarda o cliente padrão deverá estar já selecionado, como na imagem abaixo.

Faturamento padrão

porEmanuel Sperotto

Fiscal – Emissão de Nota Fiscal

 

Emissão de Nota Fiscal

ABA CABEÇALHO

      Nesta seção serão informados os dados gerais da nota fiscal, como  local de estoque a ser utilizado pela NF, o modelo e série da NF, tipo de operação (Saída ou Entrada), vendedor caso desejado, filial, natureza de operação, tabela de preço e se a nota é de transferência interna entre filiais. Dependendo do tipo de documento fiscal, deve-se alterar a natureza de operação, que por padrão já vem como “Venda”.

       Nesta aba também deve-se informar o destinatário da nota, bem como os dados de transporte e outros valores. Os dados de transporte e outros valores não são obrigatórios, apenas o tipo de frete

      Se a nota marcada for de “transferência entre filiais”, deverá ser selecionada um destinatário que seja uma entidade vinculada a filial para qual se deseja transferir a nota. Para vincular uma entidade a uma filial, basta ir ao cadastro de filiais e adicionar a entidade desejada no campo “Entidade”.

ABA ITENS

Campo: Adicionar Produto

      Neste campo, vamos adicionar o produto comprado pelo cliente. Este produto pode ser adicionado de duas formas, a primeira, pode ser pelo código de barras, a segunda, ao clicar em “Adicionar (F4)”, podemos filtrar o produto escolhido pelo cliente, e adicioná-lo a NF.

Adicionando produto

 

       Quando entramos na janela de “Cadastro de Item”, acessível ao clicar em “Adicionar (F4)”, o primeiro campo será “Dados gerais do item“, ali podemos filtrar o produto que selecionamos, escolher a NOP (Natureza de Operação) do produto, selecionamos o endereço de estoque do produto, podemos incluir a quantidade de itens do mesmo produto, e também podemos dar desconto ou alterar o valor do item.
No campo “Grade“, serão listadas as variações do produto selecionado, podemos seleciona-las sem precisar filtrar novamente o item.
No campo “Tributações“, podemos ver as tributações aplicadas aos produtos selecionados.

 

      Neste campo, aparecerá os produtos que foram adicionados a NF. aqui teremos as informações básicas do produto, tais como o nome dele, a variação utilizada, a quantidade adicionada do mesmo produto, seu valor unitário e valor total da quantidade. Também temos os botões para excluir o item ou para alterar o item.

Campo: Dados da nota fiscal

Aqui, estão contidas as informações da nota fiscal e as informações gerais do itens.

ABA: OBSERVAÇÕES

Campo: Observações

Neste campo, será informado as observações gerais da NF.

Campo: NF-e Referenciada

No caso da origem da NF-e ser uma devolução, devemos informar neste campo, a chave do documento fiscal.

Campo: Autorizados a baixar XML NF-e (Adicionar entidades autorizadas a fazer download do arquivo XML pela Receita)

 

     Esta opção permite a entidade relacionada na NF-e efetuar o download do arquivo XML no site do SEFAZ, além do emitente e do cliente. Por exemplo: Ao adicionar o CNPJ ou CPF do contador, o mesmo estará apto para efetuar o download do arquivo XML.

      Para adicionar os dados da entidade que deseja conceder a permissão para download do arquivo XML, acesse a aba “Observações” na tela de emissão de nota fiscal. Você encontrará o o grupo “Autorizados a Baixar XML NF-e”. Basta adicionar o CNPJ ou o CPF da entidade desejada para que esta esteja autorizada. Lembrando que deve ser adicionado os dados da entidade manualmente em todas as notas emitidas em que se deseja ter uma entidade apta a efetuar o download do XML.

Para incluir, siga os seguintes passos:

  • Digite os dados da entidade e clique em “Incluir (F4)”.*Se adicionar CNPJ e CPF simultaneamente, será gerado duas entidades aptas a efetuar o download do arquivo XML
  • Para excluir uma entidade adicionada, clique no “X” vermelho, do lado do registro da entidade.

OBSERVAÇÕES:

  • Esta opção em alguns estados, é facultativa (Isenta de obrigação). Verifique com seu contador. Caso seu estado for obrigatório, a emissão da NF-e retornará um erro.
  • Não é necessário adicionar os dados do Emitente e do Cliente.

ABA: PAGAMENTO/FATURA

VALOR TOTAL DA NOTA

O valor total da nota fiscal depende de alguns fatores, como impostos, desconto, desoneração, etc. Em geral, o valor total da nota fiscal é composto pela seguinte fórmula:

(+) vProd (somatório do valor de todos os produtos da NF-e);
(+) vST (somatório do valor do ICMS com Substituição Tributária de todos os produtos da NF-e);
(+) vFCPST (somatório do valor do FCP retido por substituição tributária de todos os produtos da NF-e);
(+) vFrete (somatório do valor do Frete de todos os produtos da NF-e);
(+) vSeg (somatório do valor do seguro de todos os produtos da NF-e);
(+) vOutro (somatório do valor de outras despesas de todos os produtos da NF-e);
(+) vII (somatório do valor do Imposto de Importação de todos os produtos da NF-e);
(+) vIPI (somatório do valor do IPI de todos os produtos da NF-e);
(+) vIPIDevol (somatório do valor do IPI devolvido de todos os produtos da NF-e);
(+) vServ (somatório do valor do serviço de todos os itens da NF-e).
(-) vDesc (somatório do desconto de todos os produtos da NF-e);
(-) vICMSDeson (somatório do desconto do valor do ICMS Desonerado);
(=) vNF (Valor Final da NF-e)